sábado, 19 de fevereiro de 2011

Poema de sete faces


Quando nasci, um anjo torto
desses que vivem na sombra
disse: Vai, Carlos! ser gauche na vida. 

As casas espiam os homens
que correm atrás de mulheres.
A tarde talvez fosse azul,
não houvesse tantos desejos. 

O bonde passa cheio de pernas:
pernas brancas pretas amarelas.
Para que tanta perna, meu Deus, pergunta meu coração.
Porém meus olhos
não perguntam nada. 

O homem atrás do bigode
é sério, simples e forte.
Quase não conversa.
Tem poucos, raros amigos
o homem atrás dos óculos e do bigode, 

Meu Deus, por que me abandonaste
se sabias que eu não era Deus
se sabias que eu era fraco. 

Mundo mundo vasto mundo,
se eu me chamasse Raimundo
seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo,
mais vasto é meu coração. 

Eu não devia te dizer
mas essa lua
mas esse conhaque
botam a gente comovido como o diabo.
 
 ANDRADE, Carlos Drummond. In: Alguma poesia (1930).


Foi esse o primeiro poema que eu lembro de ter lido na vida, por volta dos oito anos de idade. Provavelmente, muito pouco eu entendi do que se espera que um leitor compreenda quando lê tais versos. Mas eu recordo perfeitamente que fiquei encantada, sobretudo com o trecho “Mundo mundo vasto mundo, /se eu me chamasse Raimundo /seria uma rima, não seria uma solução. / Mundo mundo vasto mundo, / mais vasto é meu coração”, que eu sequer sabia o significado.

Hoje, ao recordar de um tempo passado e vislumbrar um possível tempo futuro, fiquei pensando que, talvez, tenha sido a busca por compreender, em alguma medida, “o vasto mundo” drummondiano, que tanto me fascinou na infância, o que me fez trilhar por esses caminhos que me trouxeram até aqui e, quiçá, me levem um pouco além.

3 comentários:

  1. Levarão longe, com muito sucesso! Bjos

    ResponderExcluir
  2. Quem me dera ter lido e não entendido o Drummond aos oitos anosm, porque aos oito anos eu lia a coleção Encanto, adorável, mas nada de espetacular além de ser sexista e moralista aos extremos, coisa que eu também não entendia :)
    beijos

    ResponderExcluir